Pensamentos e reflexões de Davi Roballo e outros autores

A criança que há em mim e o adulto que sou

Scroll down to content
Minha vida, meu mundo
Na verdade divide-se em dois:
O da criança exilada
Que vez por outra tenta vir à superfície respirar
E o mundo do adulto que me tornei,
O adulto que pensa e faz da razão o próprio tormento.
Os dois disputam o domínio de meus olhos
E a forma de como ver o mundo,
Enquanto a criança se extasia com um pôr do sol,
Com a beleza de uma flor à beira de uma estrada,
Como se os mistérios que revestem
Seus encantos, suas belezas
A levassem para dentro
De algo maior que o próprio homem,
O adulto tomado pela necessidade irracional
De ser algo ou de provar ser alguma coisa,
Simplesmente ofusca este encanto,
Esta comunhão com o desconhecido
E como faz com a própria vida,
Renega e adia estes momentos mágicos
Arrancando apressadamente a flor da terra,
Ignorando que ela vá murchar e morrer
E aprisiona o pôr do sol em uma fotografia
Que não mais irá ver…
Enquanto a criança sedenta pelo êxtase
Da contemplação do mistério
Põe-se novamente em exílio
Nas profundidades da alma a entristecer…
Anúncios

Olá! Obrigado pela visita.

%d blogueiros gostam disto: