Do absurdo da vida

Scroll down to content
Só é capaz de sofrer aquele que sente,
Aquele que percebe e sabe
Que quanto mais se avança pela vida,
Mais vazia, absurda e sem sentido
Ela se apresenta…
Se a existência não fosse o absurdo que é,
Não teríamos um período diário de sono
Para esquecermos o quão insignificantes somos
Em relação ao universo e a própria natureza…
O mundo idealizado pelo homem,
No qual acredita ser ele a razão
E causa primeira da existência,
Orbita em torno do umbigo
Do próprio homem…
Absurdo!
É o que temos de real nessa aventura,
O homem: o nada do nada,

Na ilusão de ser o tudo do todo…
Anúncios

Olá! Obrigado pela visita.

%d blogueiros gostam disto: