Pensamentos e reflexões de Davi Roballo e outros autores
Spread the love
Um dia te roubei beijos gelados
Enquanto deliciava-se
Com um sorvete de morango,
Desde então diuturnamente
Tens roubado meu coração,
E a cada roubo teu
No tribunal de minha alma
Tens sempre absolvição…
Roubaste minha alma,
Meu coração,
Mas és tão inocente
Quanto a inocência destes versos
Que faço na nostalgia
Dos dias em que caminhávamos
Na chuva entre raios e trovões
Ocasião em que sentia o aperto
De tua pequenina mão.
Levaste-me para dentro de ti
E em ti me perdi,
Mas comigo mesmo
Deparei-me dentro de teu coração,
Desde então estou em ti
E tu estás em mim
Pois deixamos de ser
Dois lagos solitários
Para ser um só navegável rio,
Onde navegamos lado a lado
Tendo minha pele em tua pele,
Minhas veias em tuas veias
E o amor entre nós

Alimentando-nos em uma transfusão.

Olá! Obrigado pela visita.

%d blogueiros gostam disto: