Medo da morte

Quem vive explorando
As profundezas
Do próprio abismo,
Não teme a morte
E sim, vez por outra
Chega a desejá-la;
Pois, não há
O que mais nos espante
E aterrorize,
Do que a imagem
Que escondemos

De nós mesmos.

Anúncios

Olá! Obrigado pela visita.

%d blogueiros gostam disto: