Pensamentos e reflexões de Davi Roballo e outros autores

Minutos de Sabedoria – III \ Pastorino

Scroll down to content
Spread the love

Icelandic Poppies.jpg

Evite o luxo supérfluo. Tudo o que sobrecarrega o ambiente atrapalha a vida. Seja sóbrio e natural. O artificialismo distorce e causa fadigas inúteis. A sobriedade repousa o espírito e o corpo. Seja sóbrio e natural em tudo, desde a sua pessoa, até o mobiliário de sua casa. Quem pouco tem é que procura mostrar mais do que possui.

* * * * * * * * * * * * * * *

Cumprimente a seus amigos com alegria. Muitas vezes, uma simples saudação alegre e espontânea conquista um coração e consola a dor. A saudação triste e acabrunhada pode instilar veneno num coração alegre. Derrame alegria e bondade, ao encontrar uma pessoa conhecida, e já terá conquistado os benefícios de uma boa ação meritória. Que seus amigos sintam o calor de seu coração afetuoso no simples cumprimento alegre.

* * * * * * * * * * * * * * *

Trate com afabilidade a todos. O vizinho que senta a seu lado na condução não é seu inimigo, nem seu concorrente. Trata-se, sempre, de seu irmão, a quem você precisa acolher com simpatia. Não procure brigar com ele, para conquistar maior conforto: dê você mais conforto a ele. Mesmo insensivelmente, você receberá de volta as vibrações de gratidão de seu coração.

* * * * * * * * * * * * * * *

Se alguém queixar-se da vida a seu lado, responda com palavras de encorajamento. Não aumente o peso a quem já sente demasiado o peso que carrega. Se alguém se lamenta da vida, procure mostrar os lados bons e belos da existência. Não contribua com suas próprias lamentações para o desânimo do companheiro. Reanime-o com esperança e com bom ânimo, com palavras de incentivo e coragem. Talvez desse remédio dependa a cura de seu coração desalentado.

* * * * * * * * * * * * * * *

Desperte! Não deixe que a rotina arrase sua vida! Execute sua tarefa com Amor sempre renovado, porque isto trará alegria a você mesmo. A rotina cansa e corrói a alma, desalenta e carcome o entusiasmo. Renove cada manhã seu armazenamento de alegria de viver. Ajude a todos e cumpra alegremente sua tarefa, para receber de volta o benefício da felicidade de seu trabalho.

* * * * * * * * * * * * * * *

Afaste-se dos ambientes malsãos. Evite as pessoas mal intencionadas. No entanto, se sua presença puder melhorar, sem que com isso sofra sua alma, leve sua virtude mesmo ao antro do vício. Mas faça como o sol, que ilumina e saneia o pântano, sem que seu raio de luz e calor dali se afaste enlameado e fétido. Seja você o espelho vivo de sua Fé!

* * * * * * * * * * * * * * *

Não condene os que estão em posição de destaque na política ou na administração pública. Não diga que no lugar deles faria melhor. Enquanto não pomos em ação real nossas forças, não temos certeza do que são capazes. Talvez você fizesse pior, se estivesse na posição deles. Procure desculpar, porque não conhecemos as circunstâncias em que se encontram aqueles que têm sobre seus ombros o grande peso da responsabilidade pública.

* * * * * * * * * * * * * * *

Visite os pobres e enfermos. Pelo menos uma vez por semana dedique algumas horas a consolar um coração aflito. O consolo que você levar, mesmo com sacrifício de sua parte, é a garantia de que está cumprindo um dever de cristão e de homem. Não espere que o procurem, para agir fraternalmente, amparando os fracos e confortando os tristes. Nem pense que você está dando mais do que recebe: quem consola um coração triste, na realidade recebe muito mais do que dá.

* * * * * * * * * * * * * * *

Eleve seu coração em prece! Mas evite recitar fórmulas lidas ou decoradas. Que de seu coração partam as palavras espontâneas, como você faz quando conversa com um amigo querido. Prece não é obrigação que alguém desempenhe para “ver-se livre de um peso”. Ore fervorosamente, mas sentindo as palavras que profere, para que a ligação com as Entidades Angélicas seja efetiva e real. Faça da Oração um hábito indispensável à saúde espiritual.

* * * * * * * * * * * * * * *

Não transforme sua prece em petitório insistente! “O Pai sabe aquilo de que necessitamos, mesmo antes de pedirmos”. Quando quiser alguma coisa para si, peça-o também para os outros, para todos os que estiverem nas mesmas condições. No momento da prece, evite o egoísmo. A prece é a melhor ocasião de demonstrarmos nosso amor. E pedindo para todos, com amor, seremos os primeiros a receber o benefício. Quem acende uma Luz, é o primeiro a iluminar-se.

Carlos Torres Pastorino

Olá! Obrigado pela visita.

%d blogueiros gostam disto: