Gosto de andar a esmo,
Pois as estradas
São as veias da terra,
Nas quais correm
Inúmeras paisagens,
Liberdade e sonhos.
Gosto do asfalto,
Gosto de voar
Acima das nuvens,
Gosto da imensidão de água
Ao redor de um barco,
Pois tudo isso me leva
Ao que realmente sou:
Um lapso, um susto
Ante a história
Da própria terra…
Anúncios

Olá! Obrigado pela visita.

%d blogueiros gostam disto: